Conheça Floripa

Florianópolis é uma ilha? Saiba tudo sobre a Ilha da Magia

Florianópolis é uma ilha que faz parte de um conjunto de arquipélagos, e é a maior em dimensão e também é a mais habitada. A Ilha de Anhatomirim, Ilha do Campeche, Ilha do Francês, Ilha dos Ratones e Ilha Galés são as principais ilhas que a cercam.

Sua principal característica é ser longa e estreita, fazendo com que as ruas sejam muito apertadas. Floripa é famosa pelas suas praias paradisíacas, lagoas, dunas, Mata Atlântica preservada, arquitetura colonial e sítios arqueológicos, além de boates badaladas e restaurantes cinco estrelas.

Quer conhecer um pouco mais sobre Floripa? Saiba tudo sobre a Ilha da Magia.

História de Florianópolis

“Ilha de Santa Catarina” foi o nome de batismo dado por Francisco Dias Velho, o fundador do povoado, que em 1673 chegou ao local no dia de Santa Catarina. Após se tornar vila, seu nome passou a ser Nossa Senhora do Desterro. Em 1823, a vila elevou-se à cidade e o nome Desterro passou a ser usado. 

Em 1894, o governador do estado Hercílio Luz mudou o nome da cidade para Florianópolis em homenagem ao então presidente da República, Floriano Peixoto. No século XX, a cidade passou por grandes transformações, como a implantação de energia elétrica, fornecimento de água e instalação da rede de esgoto.

Em 1920 a Ponte Hercílio Luz começou a ser construída, mas foi inaugurada somente em 2019. Duas outras pontes ligam a área continental à ilha: a ponte Colombo Salles e a ponte Pedro Ivo Campos, inauguradas em 1975 e 1991, respectivamente.

Mas por que Ilha da Magia?

Agora que você já sabe que de fato Floripa é uma Ilha, deve estar se perguntando o porquê do apelido “Ilha da Magia”. O nome instigante dado à capital catarinense faz jus ao que ela mostra a quem a visita. De fato, o misticismo está presente no ar da cidade e dos manezinhos, que são os moradores nativos.

Em um primeiro momento, Floripa é um lugar com belezas que agradam aos olhos e até os menos sensibilizados se apaixonam. A magia é tanta que grande parte de quem mora diz que veio somente para visitar, mas acabou fascinado e a escolheu como lugar para viver. 

Em segundo lugar, a Ilha da Magia possui um rico folclore que é difundido pelos nativos, antigos pescadores e seus descendentes. A figura lendária mais famosa são as bruxas. Contam as lendas que elas de fato existiram e foram acolhidas na Ilha para não serem mortas da Inquisição em Portugal e foram elas as responsáveis por espalhar encantos e feitiços. 

Características de Florianópolis

A ilha de Santa Catarina faz parte de um arquipélago composto por mais de 30 ilhas, mas nem todas pertencem ao município, e está dividida em 5 regiões: Central, Norte, Leste, Sul e Continental, com 12 distritos e 48 bairros ao todo.

  1. Região Norte: é a mais procurada pelos turistas, pois possui uma infraestrutura completa de serviços e atrações turísticas, além das praias de águas claras e calmas: Santo Antônio de Lisboa, Canasvieiras, Cachoeira do Bom Jesus, Ingleses do Rio Vermelho e Ratones;
  2. Leste da Ilha:  lugar mais descolado e hippie, é famosa por seus atributos naturais, como as dunas e a Lagoa da Conceição. Concentra as práticas de esporte na água como stand up, caiaque e windsurf: São João do Rio Vermelho, Barra da Lagoa e Lagoa da Conceição;
  3. Região Sul: estão as áreas verdes mais preservadas e mantém a arquitetura da época colonial, com praias de ondas medianas que são perfeitas para a prática do surf: Campeche, Pântano do Sul e Ribeirão da Ilha;
  4. Região Central: é considerado o marco político e comercial da cidade, concentra o ambiente urbano e abrange o bairro do Centro e outros 12 bairros nos arredores, tanto da Ilha quanto da parte continental.

Como é morar em Florianópolis?

Segundo o IBGE, Florianópolis tem o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) mais alto do Brasil, com educação, saúde e alta empregabilidade em diversos setores. A presença de importantes faculdades do país, variadas opções de lazer e o estilo de vida praiano, fazem de Floripa uma das capitais mais procuradas para morar.

Em 2018, a capital foi uma das poucas cidades do país que teve alta nos preços de venda dos imóveis. Nos últimos 10 anos, a região teve um aumento de 33% no número de habitantes, o maior resultado entre as capitais. Por isso, é muito fácil encontrar bons lugares para morar, tanto para compra quanto para locação.

Veja mais